Sobre mim

Vejo pessoas que trabalham horas, mesmo as donas dos próprios negócios e as que fazem o que amam, para, no fim do dia, se entorpecerem no celular e se sentirem mais frustradas, irritadas ou "languishing"(definhando, numa tradução superficial), termo cunhado por Corey Keyes, sociólogo e psicólogo, que quer dizer: vazio|estagnação. 

Vejo também pessoas com as costas curvas de tantas coisas que “precisam” ser e fazer para ter sucesso e felicidade. No fim, não geram nada do que podemos chamar de bem sucedido e feliz. O bem estar est​á, infelizmente, perdendo território para o "parecer estar bem". 

 

Não só vejo como estudo as possibilidades reais, com base científica, para termos uma vida mais qualitativa. Comunico bem estar porque acredito que viver é mais do que executar tarefas. Escrevo para espalhar as palavras de afeto. Não é a visão romântica e de ideologia, mas sim uma conduta infinitamente mais próspera, produtiva e longeva. Como disse Paulo Freire: esperança é levar adiante, é juntar-se com os outros para fazer de outro modo. 

Gabi Albuquerque _Natuza Fotografias Afe

Como tudo começou?

Aprendi que para ter uma vida plena, precisaria ser bem sucedida no trabalho e para isso a gente precisava entregar sangue, suor e lágrimas. Eu, e todas as pessoas da minha geração, fui treinada para isso. Com estes conceitos, cursei Jornalismo, estagiei, tive um blog e, já formada, trabalhei como freelancer produzindo textos, de moda a política. 

 

Mas, na essência eu nunca fui essa pessoa e, por isso, vivi muito tempo carregando uma culpa, hora por ser introspectiva hora pela falta de "frieza". Nessa confusão mental, fui guardando minhas emoções, afinal elas não combinavam com o mercado de outrora, até o dia delas transbordarem, em junho de 2013. Tudo começou no meu corpo através de crises gastrointestinais semanais. Minha digestão ficou mais sensível que a dos bebês e eu passava mal o tempo todo a ponto de ter medo de sair sozinha. Foi quando resolvi procurar ajuda e comecei a terapia.

Me dei um tempo sabático na vida profissional para cuidar da minha saúde. Neste tempo, comecei meus estudos sobre saúde e bem estar. Aprendi através de cursos e leituras, sobre alimentação, sono, exercícios físicos, mas mais do que isso: ser saudável começa na mente e nas emoções. A ideia de todo este mergulho era me curar, mas tomou proporções maiores e transformou meu trabalho. Primeiro, enquanto estudava informalmente, criei uma marca chamada Paladar e afeto e vendia doces funcionais por encomenda. Depois, fui me especializar em desenvolvimento humano e trabalhei na área 4 anos. O hoje conto daqui a pouco. 

 

Não foi fácil mudar os hábitos, me conhecer e ser mais presente e menos ansiosa. Tive muitos medos (e ainda tenho alguns, afinal humana!), inclusive de alguns alimentos me causarem estragos. Descobri meu grau de ansiedade através do meu corpo. À medida que fui entendendo meus sonhos, minha essência e a verdadeira felicidade (segundo a filosofia, a sabedoria), fui adaptando meu trabalho à essas novas descobertas.

 

Me dediquei, e sigo me dedicando, aos estudos sobre bem estar, autocuidado e realização. Além da formação em jornalismo, tenho cursos sobre inteligência emocional, mindfulness e felicidade e estou na pós de Psicologia positiva e bem estar, da PUC -RS. Nunca, em tempo algum, parei de escrever porque esse é meu maior impulso, é natural, e por isso tenho inúmeros blocos de notas recheados e arquivos no drive sendo avaliados para publicação. 

Então, hoje, eu escrevo, ofereço workshops e talks/palestras sobre bem estar, saúde e work life balance. Tenho uma revista online chamada Tempo para você. E, em alguns bons anos, serei psicóloga. 

Gabi Albuquerque _Natuza Fotografias Afe

E sobre Gabi

sem falar de trabalho?

Uma recifense apaixonada pelo mar.

Parece redundante, mas acredite, não é. haha Mas, 

recentemente fui para longe do oceano, São Paulo. 

Tenho mais de 30, sou casada com o amor da minha vida, medito todos os dias, amo estar perto da natureza, sou diurna, faço exercício físico 5x a 6x por semana, não gosto de música alta a não ser em festas, cozinho e faço bolo todo fim de semana e saboreio acompanhado de café. Adoro ler e sempre estou com pelo menos dois livros, além de revistas, por perto e também assisto mais de uma série por vez. Sou fã de filmes e cinema. 

 

Com essa descrição pareço uma jovem senhora zen, mas tem mais. Sou vaidosa, tenho um olhar estético apurado e vivo decorando a casa e arrumando o guarda roupa. Inclusive já tive um blog sobre comportamento e moda e trabalhei com isso nos tempos de faculdade e recém formada. Aprecio um bom vinho, amo viajar, adoro dançar. Sou uma otimista incurável, ainda bem. Acredito nas boas energias do universo, no divino. Talvez eu realmente seja uma jovem senhora, talvez um pouco zen, um pouco dançante e com certeza gulosa. 

 

Minha vida não é perfeita e nem tenho essa pretensão, acredito que equilíbrio é distribuir atividades, sonhos,

metas de acordo com o que me faz bem e isso significa deixar algumas coisas de fora. Faz parte do viver. 🍀

Para receber conteúdos exclusivos

e avisos de eventos e cursos, cadastre-se aqui:

Obrigado pela sua inscrição

*Lembre-se sempre de checar o SPAM ou a aba de Promoções, as primeiras mensagens

podem ir parar lá. Para evitar que isso aconteça, adicione o e-mail a sua lista de contatos.